Atresia uterina: código CID-10, sintomas, diagnóstico

How to effectively deal with bots on your site?

Contente

  • 1 O que é atresia cervical
  • 2 Causas da atresia cervical
  • 3 Sintomas de atresia cervical
  • 4 Diagnóstico
  • 5 Tratamento da atresia cervical
  • 6 Possíveis complicações e consequências
  • 7 Conclusão

Entre os muitos diagnósticos ginecológicos, muitas vezes existem doenças de natureza congênita. Como regra, as formações patológicas começam mesmo durante a formação do embrião no útero da futura mãe. Tais doenças incluem atresia do útero e do canal cervical, pode ser de vários tipos e também pode ocorrer por vários motivos. No entanto, o principal gatilho para sua ocorrência são os processos patológicos congênitos.

O que é atresia cervical

A atresia do útero e do colo do útero é entendida como a fusão das paredes dos órgãos, o que leva à obstrução de vários graus. A doença é caracterizada por certos sintomas e pode levar a uma série de complicações.

O diagnóstico de atresia cervical tem diferentes códigos CID, dependendo do tipo:

  • diagnóstico especificado, N88;
  • não especificado - N9;
  • forma congênita por desenvolvimento anormal do colo do útero - Q5;
  • instagram viewer
  • atresia causada por pólipos no pescoço, N1;
  • se o diagnóstico for causado por tumores malignos - C53.
Atresia cervical: o que é, causas, tratamento

A atresia é frequentemente causada por várias causas ao mesmo tempo, incluindo uma anomalia congênita, dificultando o diagnóstico e o tratamento

Causas da atresia cervical

Dentre as causas de atresia do canal cervical, as mais comuns são:

  1. Patologia de natureza congênita, quando há uma formação incorreta do colo do útero mesmo durante o desenvolvimento intrauterino. As razões para isso podem ser várias situações estressantes, infecções e outras condições adversas que afetam uma mulher durante o período de gestação.
  2. Operações no colo do útero de vários tipos.
  3. Processos inflamatórios que ocorrem diretamente no colo do útero, no canal cervical. A falta de tratamento oportuno de tais doenças leva ao aparecimento de aderências, que, por sua vez, causam um estreitamento gradual do lúmen.
  4. Vários processos cicatriciais que ocorrem na cavidade do canal cervical como resultado de um parto complexo.
  5. A presença de tumores benignos e malignos que causam o bloqueio do canal. Estes incluem pólipos, cistos, verrugas, etc.
  6. Após o aborto, parto e outras manipulações ginecológicas, cujo resultado é a formação de coágulos sanguíneos. Este último, por sua vez, obstrui o canal, causando seu estreitamento anatômico.

Importante! Alterações relacionadas à idade são uma causa comum de atresia cervical em menopausa devido a uma diminuição na concentração de estrogênio, acompanhada pela deterioração do sistema reprodutivo funções. O canal cervical sofre estenose primária, que é um estreitamento gradual, e então ocorre um bloqueio do lúmen.

Assim, dependendo das causas que causaram a atresia, pode ser:

  • primária, quando ocorre devido a patologias do desenvolvimento do colo do útero;
  • secundária, quando a permeabilidade do canal cervical é causada por lesões, operações, processos adesivos, etc.
Atresia cervical: o que é, causas, tratamento

Como o canal cervical tem um diâmetro não superior a 0,8 mm, seu lúmen é bloqueado como resultado da atresia quase imediatamente.

Sintomas de atresia cervical

O principal sintoma da atresia do orifício externo do colo do útero é a dor intensa no abdome inferior. Eles são causados ​​pelo acúmulo de sangue e secreções na cavidade do órgão. Com o progresso da doença, o desconforto aumenta e pode ser acompanhado por:

  • náusea;
  • vômito;
  • mal-estar geral;
  • estado febril.

Sintomas adicionais:

  1. Constipação, porque a cavidade uterina, cheia de sangue, começa a pressionar com força os intestinos.
  2. Retenção urinária, porque as paredes do útero exercem pressão sobre este órgão.
  3. O aparecimento de sinais de hematossalpinge, quando o sangue enche não apenas o próprio útero, mas também as trompas com apêndices. A condição é acompanhada de dor intensa e náusea.
  4. A ocorrência de sintomas de piossalpinge, quando ocorre supuração do conteúdo da cavidade uterina. A condição é reconhecida pela ginecologia como grave, pois ameaça com peritonite, seguida de envenenamento do sangue.

Se houver um estreitamento parcial do lúmen, os sintomas da doença não serão tão óbvios. Geralmente trata-se de um desconforto doloroso, localizado no abdome inferior, que pode irradiar para a região lombar e cóccix.

Diagnóstico

Para identificar a presença de atresia cervical, a mulher precisa passar por uma série de exames. O ginecologista deve determinar sua conveniência durante o exame inicial.

Medidas de diagnóstico para detectar atresia:

  1. Colposcopia. É um exame do colo do útero usando um dispositivo ginecológico equipado com um sensor de luz especial e uma lupa embutida que permite ver a cavidade cervical. Como regra, com a ajuda da colposcopia, pode-se notar o subdesenvolvimento do colo do útero, bem como a atresia progressiva do orifício uterino.
  2. ultrassom do canal cervical. Com a ajuda de tal estudo, é possível identificar as verdadeiras causas da condição patológica.

Importante! Além disso, durante a colposcopia, é possível identificar a presença de outras causas que causaram a formação da atresia - pólipos, cistos e outros tumores. Com a ajuda da ferramenta, a permeabilidade do canal é verificada ao longo do caminho.

Através do ultrassom, um ginecologista pode determinar as causas da doença que não são visíveis durante um simples exame na cadeira:

  • a presença de aderências;
  • tumores presentes dentro do colo do útero;
  • a presença de vários obstáculos, por exemplo, coágulos sanguíneos;
  • curvatura, estreitamento ou subdesenvolvimento do canal cervical.

A presença de processos inflamatórios adicionais permitirá identificar um esfregaço do canal cervical na flora.

Tratamento da atresia cervical

Existem várias maneiras de tratar a atresia cervical. A escolha da opção de tratamento depende da causa que causou o aparecimento da patologia.

Tipos modernos de tratamento:

  1. Na presença de vários obstáculos na forma de pólipos, tumores ou verrugas, eles são removidos cirurgicamente usando métodos minimamente invasivos.
  2. Se houver um subdesenvolvimento congênito do canal cervical, uma operação especial é realizada para restaurar a comunicação normal do útero com o restante dos órgãos genitais.
  3. A presença de aderências requer sua dissecção com um instrumento especial. Para isso, a histeroscopia é realizada.
  4. Se é o estreitamento do lúmen que é observado, é praticada uma manipulação como a bougienage. Para tal operação, é usada uma ferramenta especial - um expansor.
Atresia cervical: o que é, causas, tratamento

Uma visita oportuna ao ginecologista e exames regulares ajudarão a prevenir a progressão do estreitamento do canal cervical

A atresia muitas vezes se manifesta como uma patologia recorrente. Nesse caso, é mostrada a instalação de um implante especial, o que impedirá o estreitamento do canal e a fusão das paredes.

Possíveis complicações e consequências

A principal complicação da atresia cervical é a ruptura do hematômetro ou hematossalpinge. Isso levará à necessidade de intervenção cirúrgica de emergência com drenagem completa da cavidade abdominal. Se a doença progride, muitas vezes é realizada a amputação de uma parte do útero supra-vaginal.

O estreitamento das paredes do canal é uma doença que pode ser prevenida se forem tomadas as seguintes medidas preventivas:

  1. Planeje cuidadosamente a gravidez, fazendo todos os exames preliminares necessários do corpo.
  2. Recusa de maus hábitos, cumprimento da rotina diária normal.
  3. Todos os medicamentos devem ser tomados apenas conforme prescrito por um médico. A automedicação de qualquer doença é repleta de várias consequências, incluindo a fusão das paredes do canal cervical.
  4. Durante a gravidez, é importante excluir a influência de quaisquer fatores negativos, pois a atresia é uma das consequências da atividade laboral perturbada por vários motivos.
  5. O manejo da gravidez deve ser realizado por um ginecologista que possa identificar quaisquer problemas patológicos no estágio de seu início.

Conclusão

A atresia do útero e do colo do útero é uma patologia, que é uma fusão das paredes do canal cervical. Existe uma doença por vários motivos, na maioria das vezes é um diagnóstico congênito que requer tratamento obrigatório. Geralmente a terapia é realizada com intervenções cirúrgicas minimamente invasivas.

As informações e materiais neste site são fornecidos apenas para fins informativos. Você não deve confiar nas informações como um substituto para aconselhamento, assistência ou tratamento médico profissional real.

  • Jan 17, 2022
  • 65
  • 0