Atresia (infecção) do hímen: diagnóstico, tratamento

How to effectively deal with bots on your site?

Contente

  • 1 O que é atresia do hímen
  • 2 Causas de atresia do hímen
  • 3 Sintomas de atresia do hímen
  • 4 Diagnóstico
  • 5 Tratamento da atresia do hímen
  • 6 Possíveis complicações e medidas preventivas
  • 7 Conclusão

O hímen é uma pequena área da membrana mucosa (hímen) que fecha anatomicamente a entrada da menina na vagina. Ela é rasgada durante a primeira relação sexual, normalmente há um orifício especial nela, que serve como uma espécie de drenagem para a liberação de secreções vaginais. Atresia do hímen - seu fechamento completo ou infecção. Como resultado, todo o segredo da vagina fica estagnado no canal cervical. O processo é considerado patológico em ginecologia e serve como obstáculo ao início da atividade sexual e, consequentemente, à concepção.

O que é atresia do hímen

A infecção do hímen é, de fato, de natureza congênita, quando uma representante feminina desde o nascimento não possui um orifício no hímen. Isso, por sua vez, leva a problemas no desenvolvimento e na condição geral da menina. O segredo vaginal, que se acumula na saída, estica as paredes e pressiona os órgãos localizados nas proximidades.

instagram viewer

A infecção do hímen geralmente causa outras condições patológicas. Por exemplo, leva ao acúmulo de sangue menstrual quando as meninas começam seu primeiro período.

Infecção (atresia) do hímen: causas, sintomas, tratamento

Na maioria das vezes, a atresia se manifesta na adolescência, quando, durante a primeira menarca, o sangue acumulado causa dor intensa.

Causas de atresia do hímen

As causas da aparência dependem em grande parte do tipo de patologia:

  1. Primário. Nesse caso, a atresia no hímen pode se manifestar como uma malformação da menina no útero. Sua fonte é a presença de uma infecção na mãe, tanto viral quanto bacteriana. O resto dos órgãos genitais geralmente têm desenvolvimento normal.
  2. Secundário. É uma consequência do processo de cicatrização dos tecidos, por exemplo, durante a formação de aderências. A fonte é considerada uma doença inflamatória transferida de natureza inespecífica - vulvovaginite, colpite, etc.

Importante! A atresia do hímen muitas vezes se torna uma complicação de doenças infantis - sarampo, escarlatina, difteria.

Em casos raros, há a chamada infecção secundária do hímen em pacientes sexualmente ativos. A sobreposição da entrada da vagina com um hímen neste caso ocorre como resultado da inflamação transferida dos órgãos pélvicos de forma aguda. Com este tipo de atresia, o tecido conjuntivo pode bloquear completamente o canal cervical.

Sintomas de atresia do hímen

O quadro sintomático de atresia primária é especialmente perceptível na adolescência, quando ocorre o primeiro sangramento menstrual. Principais características:

  1. A formação de hematocolpos com sangue menstrual é uma situação em que a vagina está completamente cheia de secreções.
  2. A presença de dor intensa no períneo, que são de natureza espástica.
  3. A presença de uma sensação de desconforto perceptível e uma sensação de pressão na área vaginal.
  4. Em casos avançados, a dor aparece na região lombar, hímen, recebendo pressão constante de massas de sangue acumuladas, gradualmente se projeta para fora da fenda genital, adquirindo a aparência de um tumor arredondado tonalidade azulada. A entrada da vagina neste caso está completamente ausente.

Aviso! A inação durante a infecção do hímen leva ao fato de que o sangue menstrual preenche gradualmente não apenas a cavidade vaginal, mas também o útero, bem como as trompas de falópio.

Como sintoma adicional, uma violação no funcionamento da uretra pode ser considerada. Isso se deve à pressão exercida por um útero lotado nos órgãos próximos.

Diagnóstico

Se não houver quadro clínico em meninas em idade precoce, o diagnóstico de atresia do hímen é muito difícil. Você pode notar a patologia pela presença de mucocolpos - um abaulamento do hímen entre os lábios.

Infecção (atresia) do hímen: causas, sintomas, tratamento

No exame, um ginecologista pediátrico notará atresia na forma de um tumor de tom cinza-azulado ou amarelado, cujo tamanho não excede o tamanho de um ovo de pombo

Em pacientes adolescentes, as razões para visitar um médico com suspeita de atresia são as seguintes:

  • dores espásticas, manifestadas a cada mês;
  • ausência de sangramento menstrual;
  • sensação de plenitude no períneo e abdome inferior.

O ginecologista usa os seguintes métodos de diagnóstico para identificar e confirmar a atresia do hímen:

  1. Inspeção em cadeira para detectar infecção da entrada da vagina na infância.
  2. Inspeção em cadeira na adolescência, quando se vê a saliência do hímen.
  3. Exame do reto retal, que permite ter uma ideia aproximada da distensão da vagina, cheia de secreções do útero.
  4. Exame do útero pelo método reto-abdominal, que permite, com a ajuda da palpação, identificar uma área dolorosa na forma de uma protuberância acima do útero.

Aviso! É possível determinar a protrusão do hímen, como regra, somente após o início do ciclo menstrual em uma menina.

Tratamento da atresia do hímen

A terapia da atresia do hímen é de natureza exclusivamente cirúrgica, quando é criado um orifício artificial na área fundida para drenagem de secreções. Normalmente, qualquer um dos três tipos de manipulação é usado:

  1. Pequena excisão do hímen ou seu estiramento com a ajuda dos dedos.
  2. Dissecção da atresia do hímen pelo método circular, paralelamente, as bordas da ferida são embainhadas com uma sutura com nós ou contínua.
  3. Defloração cirurgicamente - com a ajuda de uma incisão cruciforme, o hímen é cortado, após o que o conteúdo acumulado na vagina, útero e trompas é liberado.

O terceiro método prevê o revestimento obrigatório das bordas do hímen cortado com ligaduras. Isso é necessário para evitar a re-atresia.

A escolha das táticas de tratamento depende diretamente da idade do paciente e da condição da vagina, útero e trompas de falópio. Se o sangue estiver em órgãos distantes, e não apenas no canal cervical, uma laparotomia é realizada preliminarmente. Para excluir o anexo de infecção, após a cirurgia, é importante recusar por um longo tempo do uso de tampões, a ducha é proibida e a relação sexual temporária é necessária. Paz.

Possíveis complicações e medidas preventivas

A principal complicação com atresia avançada do hímen é o risco de desenvolver uma lesão infecciosa, bem como o desenvolvimento de pioguematossalpinge.

Como medida preventiva para o desenvolvimento anormal do hímen no útero, são consideradas as seguintes ações:

  • assegurar condições normais para a concepção e posterior desenvolvimento do embrião;
  • manejo da gravidez em clínicas obstétricas especializadas;
  • diagnóstico preliminar da futura mãe antes da concepção para a presença de doenças infecciosas e virais.

Para evitar o desenvolvimento secundário da fusão do hímen, é importante monitorar a condição da menina desde tenra idade. idade, especialmente se uma doença como vulvovaginite e outras doenças infecciosas estivesse presente derrota.

Infecção (atresia) do hímen: causas, sintomas, tratamento

Se a himenotomia for realizada profissionalmente e em tempo hábil, as recidivas de atresia geralmente são excluídas.

Conclusão

A atresia do hímen é o seu supercrescimento patológico, como resultado do qual não há abertura anatomicamente fornecida para a liberação de secreções e sangue durante a menstruação sangramento. O diagnóstico pode ser primário ou adquirido. A doença requer intervenção cirúrgica obrigatória, que é a criação artificial de um orifício no hímen ou sua excisão completa.

As informações e materiais neste site são fornecidos apenas para fins informativos. Você não deve confiar nas informações como um substituto para aconselhamento, assistência ou tratamento médico profissional real.

  • Feb 07, 2022
  • 52
  • 0