Miomas uterinos durante a gravidez: nas fases iniciais, no segundo e terceiro trimestre, as consequências

Contente

  • 1 Sintomas de miomas uterinos durante a gravidez
    • 1.1 Os miomas doem durante a gravidez
    • 1.2 Miomas podem sangrar durante a gravidez
  • 2 Os miomas crescem durante a gravidez
  • 3 O mioma interfere na gravidez
  • 4 Como os miomas afetam a gravidez e o feto
    • 4.1 Gravidez com miomas nos estágios iniciais
    • 4.2 Miomas uterinos no final da gravidez
  • 5 Parto com mioma
  • 6 Período pós-parto com mioma
  • 7 Os miomas podem desaparecer após o parto
  • 8 Tratamento de miomas uterinos durante a gravidez
    • 8.1 Miomas podem ser removidos durante a gravidez
  • 9 Gravidez após a remoção de miomas uterinos
  • 10 Conclusão
  • 11 Comentários de mulheres sobre miomas uterinos durante a gravidez

A ginecologia moderna não conhece as causas confiáveis ​​que causam a formação de miomas. Os nódulos benignos que se formam na cavidade uterina geralmente estão sujeitos à remoção, principalmente se houver uma taxa acelerada de crescimento. A neoplasia muitas vezes atinge um tamanho grande, preenche toda a cavidade e cresce no peritônio, o que é um fator muito perigoso. A maioria das pacientes se preocupa com o momento do mioma uterino durante a gravidez, pois um tumor benigno aparece em qualquer idade e até mesmo em nulíparas.

instagram viewer

Sintomas de miomas uterinos durante a gravidez

Normalmente, um nódulo no útero é caracterizado por sintomas baixos até atingir um tamanho impressionante. A maioria dos pacientes aprende sobre sua presença quando a patologia atinge um estágio grave de desenvolvimento. Por exemplo, miomas na parede anterior do útero durante a gravidez não causam desconforto e desconforto, e é bastante difícil diagnosticá-lo sem ultra-som.

Sinais gerais de uma neoplasia benigna:

  1. Falhas de menstruação, muitas vezes escassas manchas no meio do ciclo, uma perda séria sangue pode levar à perda de energia, fadiga, tom de pele pálido, perda de cabelo, queda hemoglobina.
  2. Miomas subserosos e gravidez, se o primeiro atingiu um tamanho impressionante, cria uma carga excessiva na coluna. Uma mulher pode sentir desconforto na região lombar e abdômen inferior.
  3. Há uma sensação da presença de objetos estranhos na região inferior da cavidade abdominal.
  4. Existem falhas em outros sistemas do corpo, principalmente nos excretores. Devido à carga, aparecem problemas com a micção, a constipação ocorre devido à pressão nos intestinos de um tumor crescido.

Aviso! Gravidez e miomas uterinos, mesmo pequenos, são uma combinação perigosa com alto risco de aborto espontâneo, tanto nos estágios iniciais quanto nos tardios.

É possível engravidar e dar à luz com miomas uterinos

Nódulo miomatoso e gravidez não são fenômenos mutuamente exclusivos, no entanto, o tumor cria muitos riscos para o óvulo e o embrião fetais

Os miomas doem durante a gravidez

Como a gravidez é caracterizada por uma forte reestruturação hormonal do corpo, os miomas já presentes na cavidade uterina podem se comportar de forma diferente. Muitas vezes, a neoplasia não apresenta sintomas, não causa dor e é diagnosticada apenas durante a ultrassonografia.

Se houver uma combinação do período de gravidez e grandes miomas uterinos, as seguintes sensações são possíveis à medida que o feto cresce:

  • desconforto;
  • uma sensação de peso na parte inferior do abdômen por um curto período ou um feto pequeno;
  • discrepância entre o volume do abdome e o período de gestação;
  • micção frequente, vontade de defecar, constipação;
  • o aparecimento de hemorróidas, inchaço da genitália externa;
  • desenvolvimento de varizes.

Na maioria dos casos, o desconforto doloroso durante a gravidez com nódulos miomatosos não é sentido.

Miomas podem sangrar durante a gravidez

Em 90% dos casos, os miomas são perigosos durante a gravidez devido ao seu crescimento, mesmo que não tenham apresentado nenhum sintoma antes. A violação da circulação sanguínea no útero, especialmente por até 12 semanas, leva a uma secreção sanguinolenta, criando um risco de aborto espontâneo.

Os miomas crescem durante a gravidez

Alterações hormonais no corpo durante a gestação geralmente causam o crescimento de uma neoplasia benigna. Isso não apenas representa uma ameaça na forma de aborto precoce ou parto prematuro, mas também leva à disfunção de órgãos próximos. Processos patológicos recentes são observados devido à compressão das terminações nervosas pelo tumor.

É possível engravidar e dar à luz com miomas uterinos

Consequências frequentes de grandes nódulos durante a gravidez - o nascimento de um bebê prematuro com deformidade craniana

O mioma interfere na gravidez

A probabilidade de engravidar com miomas uterinos é bastante baixa, especialmente se for acompanhada por fatores adicionais que causam infertilidade. Endometriose, inflamação dos apêndices de natureza crônica levam à completa impossibilidade de concepção independente.

Importante! A opinião dos médicos sobre se os miomas afetam a concepção de uma criança é inequivocamente positiva. Os ginecologistas não recomendam planejar uma criança antes da cirurgia para remover o tumor.

Em alguns casos, a FIV é praticada se a neoplasia não for grande, o que não enseja intervenção cirúrgica. Na ausência de deformação das paredes do útero, e também se o tamanho do nó não exceder 3 cm, não é necessário tratamento adicional.

Como os miomas afetam a gravidez e o feto

O fator decisivo na influência de até mesmo um pequeno mioma durante o início da gravidez é a idade do paciente. Na concepção após os 40 anos, se houver um tumor, as seguintes complicações são possíveis:

  1. Alto risco de desbotamento fetal em um estágio inicial.
  2. Aumento dos nódulos devido a alterações hormonais no primeiro e segundo trimestres.
  3. Complicações após o parto.

Gravidez com miomas nos estágios iniciais

As consequências da presença de nódulos miomatosos nos estágios iniciais da gravidez são bastante graves. O útero, como resultado da formação de um tumor, sofre alterações patológicas na mucosa, o que leva ao aborto crônico do feto. Como, no contexto do desequilíbrio hormonal, há um aumento nos nós, isso leva a dor e sangramento perigoso.

Miomas uterinos no final da gravidez

O principal perigo é um inchaço na perna. A torção deste último causa necrose tecidual, o que acarreta processos inflamatórios.

Como a gravidez pode provocar o crescimento de miomas uterinos, também é perigosa nos estágios posteriores da gestação:

  1. Segundo trimestre. O risco de aborto é alto, especialmente se os nódulos estiverem localizados na cavidade uterina. A presença de um tumor próximo à placenta aumenta o risco de seu descolamento.
  2. terceiro trimestre. Muitas vezes há um problema de falta de espaço para um feto em crescimento ativo, uma vez que os miomas podem atingir tamanhos graves. A falta de oxigênio causada dessa maneira afeta significativamente o desenvolvimento do nascituro e leva à compressão dos ossos.

Uma mulher grávida diagnosticada com um nódulo miomatoso deve estar sob constante supervisão médica.

É possível engravidar e dar à luz com miomas uterinos

Quaisquer condições patológicas, de tontura a sangramento, requerem atenção médica imediata.

Parto com mioma

Dar à luz com miomas uterinos está disponível de duas maneiras:

  • natural;
  • através de uma cesariana.

A primeira opção está disponível apenas na ausência de indicações claras, quando não foi observado crescimento ativo de nódulos durante o período de gestação, bem como outras patologias. Um médico pode determinar a prontidão de uma mulher para o parto independente em uma data posterior.

Aviso! Muitas vezes, a decisão sobre o método de parto ocorre na sala de parto. Isso afeta o bem-estar das mulheres no processo de contrações.

Período pós-parto com mioma

Os miomas podem se comportar de maneira diferente após o nascimento de uma criança, independentemente do método de parto. Casos frequentes na prática ginecológica são a sua redução sem intervenção médica. Isso geralmente ocorre com a lactação prolongada.

Consequências perigosas do parto são o tamanho do tumor, que impede o útero de retornar ao seu estado original. Isso causa sangramento e leva à infecção.

Os miomas podem desaparecer após o parto

A opinião de que os miomas uterinos se resolvem durante a gravidez e após o parto é errônea. A neoplasia não desaparece sozinha, mas só pode diminuir de tamanho após o nascimento de uma criança ou mais tarde durante a menopausa.

É possível engravidar e dar à luz com miomas uterinos

Há casos frequentes em que uma neoplasia no útero não muda de tamanho ao longo da gravidez, sem criar risco de aborto espontâneo

Tratamento de miomas uterinos durante a gravidez

O tratamento de miomas uterinos durante a gravidez praticamente não é realizado cirurgicamente. Muitas vezes, a terapia não é realizada ou é sintomática, visando eliminar seu crescimento ativo. Para reduzir o tamanho de um tumor benigno, é realizado um tratamento hormonal de curto prazo.

Miomas podem ser removidos durante a gravidez

Em casos de emergência, a remoção cirúrgica de miomas durante a gravidez é possível.

A operação é realizada com:

  • falta de espaço para o desenvolvimento do feto;
  • desnutrição do tumor, se houver sinais de destruição;
  • a localização dos nós que criam uma ameaça ativa à vida do feto.

O período ideal para a remoção do tumor durante o período de gestação é considerado de 16 a 19 semanas, quando a proteção da progesterona do nascituro é máxima do ponto de vista fisiológico. Após 22 semanas, o risco de aborto é muito alto, o que impossibilita o procedimento.

Gravidez após a remoção de miomas uterinos

Recomenda-se planejar uma gravidez após a remoção de um tumor benigno não antes de 12 meses depois. Durante este período, haverá uma restauração completa do equilíbrio hormonal e do sistema reprodutivo.

Conclusão

Miomas uterinos durante a gravidez é uma combinação comum, pois na maioria dos casos é possível detectar um tumor na fase de diagnóstico primário durante o registro. Apesar do fato de uma neoplasia benigna interferir significativamente na concepção, essas duas condições não são mutuamente exclusivas. Se não houver crescimento ativo de nódulos durante a gestação, nenhum tratamento é necessário, enquanto a paciente pode dar à luz sozinha sem intervenção cirúrgica.

Comentários de mulheres sobre miomas uterinos durante a gravidez

Korneeva Marina, 28 Moscou

Eu engravidei com um pequeno mioma, embora planejasse removê-lo cirurgicamente enquanto crescia. Todo o período de gestação foi observado por um médico, não houve crescimento tumoral. Ela deu à luz naturalmente, ainda não há indicações para a remoção de nódulos no útero, eles não aumentaram mesmo após o nascimento do bebê.

Finogenova Oksana, 25 anos, Krasnodar

Miomas foram encontrados no útero ao registrar a gravidez, quando o ginecologista fez um ultrassom para mim. Durante o período de gestação, o crescimento dos nódulos foi, mas não crítico. Eu vou dar à luz em breve, e o médico diz que não é necessário fazer cesariana, mas eles vão ver o quadro. Usado facilmente, não sangrou e nada doeu.

As informações e materiais neste site são fornecidos apenas para fins informativos. Você não deve confiar nas informações como um substituto para aconselhamento, assistência ou tratamento médico profissional real.

  • Jun 10, 2022
  • 39
  • 0